segunda-feira, 30 de março de 2009

Cena de Ciúme

SEQ. 01 – QUARTO DE LÚCIA/INTERIOR/NOITE
No vão da porta, Laís, 20 anos, olha demoradamente Lúcia, 42 anos, se arrumando. Lúcia veste minissaia de couro preto, blusa rosa-choque transparente e sutiã de renda preto; nos pés, sapatos Luiz XV, pretos.

LAÍS
Vai sair?

LÚCIA
Querida (irônica), em plena sexta-feira VOCÊ acha que ficaria em casa curtindo novelinha de TV? Ah, fala sério! (passa o batom e ajeita o cabelo). E você? Não vai sair com a Paulinha e a Bárbara?

LAÍS
Não! (desanimada)

LÚCIA
Brigaram? (indo ao guarda-roupa e trocando o cinto que usa na minissaia)

LAÍS

Não, não brigamos. Não vou sair porque amanhã tenho prova de inglês.

LÚCIA
Graças a Deus, já passei por esta etapa na vida! Há vantagens em não ter mais 20 anos! (diz, sorrindo)

LAÍS
Mãe, você não acha que esta saia está muito curta?

LÚCIA
(olhando para as pernas) Curta? Você acha?

LAÍS
Sim, acho.

LÚCIA

Por quê? Tá vendo varizes? Tô com celulite? (olhando com atenção em frente ao espelho, na frente e por trás).

LAÍS
Não, mãe. Não tem varizes ou celulite. (suspirando) Só acho que não fica bem você nesta idade usar uma roupa tão curta. (diz, desgostosa)

LÚCIA

(olha para Laís por alguns instantes) Eu não acredito que ouvi isso de você, Laís. Estamos em pleno século XXI! Se fossem meus avós que estivessem vivos ainda falando isso, podia até ser… Mas VOCÊ?! Ah, fala sério, Laís! Tem dó. Mi mira, mas me erra!

LAÍS

Tá vendo, mãe? (indignada) Até seu palavreado é adolescente! Eu é que deveria estar dizendo “fala sério”. Você tem idade para ser avó e fica aí usando minissaia como se tivesse 15 anos! Mãe, você já passou dos 40! (indignada)

LÚCIA
Amada filhinha do meu coração, no tempo de Balzac uma mulher de 30 poderia ser considerada velha. Mas hoje, uma mulher de 50 anos é ainda uma gatona, convidada pra pousar para a Playboy e tudo mais. Desencarna, Laís. Vai curtir sua vida e me deixa em paz, curtindo a minha!

LAÍS
Você faz isso porque papai não está mais aqui. Se ele estivesse, duvido que fizesse metade do que tá fazendo agora. Daqui a pouco vai me apresentar um garoto de 18 anos como seu namorado! (gritando)

Laís sai do vão da porta do quarto de Lúcia e caminha pelo corredor até a sala. Lúcia a segue. Câmera deriva.

LÚCIA
Só que seu querido paizinho não está mais aqui, Laís! (gritando) Tá ouvindo??! (gritando mais alto) Tá ouvindo??!

LAÍS
É claro que ele não tá mais aqui! Por que ficaria aqui tendo uma megera indomada como mulher? (diz, se atirando no sofá)

LÚCIA
Sabe qual é o seu problema? Você tem ciúme de mim, Laís! Ciúme e inveja, porque eu não morri quando o seu pai saiu desta casa! A opção foi dele, não minha! Foi ele que nos deixou para viver uma crise de meia-idade com uma ninfeta de 18 anos! Foi ELE que colocou uma garota de 18 anos aqui nesta casa, não eu.

LAÍS
Ah, faz favor, mãe! Se meu pai foi embora foi porque você não era boa esposa. Você pensa que eu não escutava as brigas de vocês de madrugada, falando baixinho? A quem você pensa que engana? A mim?! (revoltada) Sabe qual é o seu problema?! O seu problema é que você não aceita que não tem mais 18 anos, que já passou.

LÚCIA
Eu sei que não tenho 18 anos, tá ouvindo, Laís?! (revoltada) Eu SEI, VIU ? Só que eu sou uma mulher bonita e cheia de vida. Se SUA vida é uma merda, não venha descontar em mim! TÁ ouvindo? Cresça, Laís. Cresça!

LAÍS

Se tô com dificuldade para crescer deve ser por herança genética! (irônica)

LÚCIA
Qual é o seu problema, hein? (um grande suspiro de desanimo) Por que você não pode me ver feliz, hein, minha filha?

Lúcia e Laís se olham demoradamente, até que Laís sai correndo da sala, chorando. Lúcia faz um movimento de seguir Laís, mas desiste.

CORTA PARA

2 comentários:

Helena disse...

relações humanas são sempre inesperadas...gostei muito da escrita de seu texto, nos prende e emociona

Veronica Mars disse...

que filha machista...embora blusa rosa transparente é pesado né?rs
Qnd os pais sao mjt prafrentex, os filhos fazem o movimento contrário msm...

bjs, Alice